Pão Multigrãos

24 / 08/ 2017

 

Pão é bom demais a qualquer hora, não é verdade?

Para os celíacos, as opções sem glúten antigamente eram quase que inexistentes. Mas isso mudou, com a chegada de vários produtos pensados para aqueles que tem intolerância ao glúten.
Um desses produtos especiais é a Farinha Sem Glúten MIXTURE da AMAFIL. E a receita de hoje é um PÃO MULTIGRÃOS utilizando essa nossa farinha.

 

Veja a receita:

 

Massa:
• 1 xícara de chá rasa (120 g) de
Farinha Sem Glúten MIXTURE
• 1 copo (170 g) de iogurte natural
desnatado
• 1/4 xícara de chá (50 ml) de óleo de
canola
• 3 ovos
• 1 colher de café rasa (3 g) de sal
• 1 colher de sopa rasa (8 g) de açúcar
• 1 colher de sopa (10 g) de fermento
químico em pó
• 1 colher de sopa (20 g) de castanha-do-pará
• 1 colher de sopa (20 g) de quinoa
• 1 colher de sopa (13 g) de semente de
chia
• 1 colher de sopa (13 g) de semente de
linhaça marrom
• 1 colher de sopa (13 g) de semente de
gergelim branco

 

Modo de Preparo:
Coloque no liquidificador o iogurte, o óleo, os ovos, o sal e o açúcar. Bater bem por 5 minutos até obter uma mistura homogênea. Em seguida acrescente a Farinha Sem Glúten MIXTURE, a castanha-do-pará, a quinoa, as sementes e o fermento. Preaqueça o o forno a 180ºC. Unte uma forma retangular 25 x 12 cm com óleo de canola. Transfira a massa para a forma e polvilhe semente de linhaça por cima. Leve ao forno preaquecido por aproximadamente 40 minutos.

Comentários

0

6 sinais e sintomas de intolerância ao glúten

22 / 08/ 2017

Muito se fala sobre doença celíaca e intolerância ao glúten.

Embora a intolerância ao glúten seja descrita como uma reação alérgica ao glúten no trato digestivo, a doença celíaca é uma doença autoimune herdada em que o glúten leva à inflamação intestinal e danos em longo prazo para o intestino delgado.

Como o glúten é o gatilho comum, os sintomas de sensibilidade ao glúten e os sintomas da doença celíaca são bastante semelhantes. As pessoas intolerantes ao glúten sofrem de uma infinidade de sintomas que aparecem logo após comer uma refeição e vão embora com relativa rapidez. Às vezes, os sintomas podem durar por vários dias e podem mesmo tornar-se crônicos.

 

Assista a esse vídeo que mostra 6 sinais e sintomas que podem aparecer na pessoa que tenha intolerância ao glúten, e às vezes nem desconfia.

 

(Fonte: Natureba – Curas Naturais)

 

Comentários

0

Sensibilidade não-celíaca ao glúten

11 / 07/ 2017

Às vezes uma pessoa pode não ser diagnosticada com a doença celíaca, mas sim com a sensibilidade não-celíaca ao glúten. Você sabe a diferença?

 


A doença celíaca é um distúrbio inflamatório crônico do intestino delgado que afeta 1% da população.1 A condição pode ser definida como um estado de resposta imunológica intensificada ao glúten ingerido (de trigo, cevada e centeio) em indivíduos geneticamente suscetíveis.

 
Já a sensibilidade não-celíaca ao glúten tem com queixas semelhantes às de quem tem doença celíaca. A diferença é que, quando o paciente faz os exames, descobre que não tem os marcadores genéticos dos celíacos nem apresenta danos nas vilosidades do intestino.

 
Essa sensibilidade é uma reação menos severa à ingestão de alimentos com glúten do que a causada pela doença celíaca, aponta um dos maiores especialistas no assunto, o gastroenterologista Alessio Fasano, fundador do Centro de Pesquisa para Doença Celíaca, nos Estados Unidos. Seus principais sintomas são diarreia, dor abdominal, gases, perda de peso, dores nos ossos ou nas juntas, dormência nas pernas, dores de cabeça, confusão mental, dermatite e anemia.

 
Um consenso entre especialistas é que a sensibilidade não-celíaca não é uma alergia nem uma doença autoimune, e sim uma resposta imunológica ao glúten, pois alguns pacientes têm níveis variáveis de anticorpos contra a gliadina, uma das proteínas do glúten. Ao contrário da doença celíaca, ela não causa inflamação crônica nem danos permanentes ao intestino.

 

 

(Fonte: http://www.glutenconteminformacao.com.br)

Comentários

0

Biscoito “Da Roça”

14 / 06/ 2017

 

Essa receita maravilhosa nós encontramos no site da Fenacelbra, e quem ensina o passo a passo desse biscoito salgado sem glúten é Flavia Anastácio.
Essa receita é para ser feita após um almoço que teve carne assada, pois se aproveita aquela gordurinha que sobra no fundo da forma.
Já ficamos com água na boca!

 

 

Modo de fazer:
Pegue o fundo da forma de uma carne assada. Pode ser daqueles bem gordurosos! (tanto faz se o assado for de porco, frangoou carne). Leve ao fogo, coloque um pouco de água para terminar de desgrudar, misture e espere ferver. Fora do fogo, jogue a mistura do fundo (aproximadamente uma xícara) sobre duas xícaras de polvilho azedo. Faça uma farofa com um garfo e espere esfriar.
Quando tiver morna, acrescente dois ovos (pode ser que precise de sal, mas às vezes o fundo já é bem salgado). Amasse. A textura deve parecer um pão de queijo. Enrole em palitos e deite na forma em formato de meia lua. Ele não deve esfarelar ao enrolar, se isto acontecer é necessário um pouco de líquido e volte a amassar. Asse em forno quente.

 

(Foto: meramente ilustrativa)

Comentários

0